Reseña de -paternidades en américa latina- de norma fuller,(ed.) Report as inadecuate




Reseña de -paternidades en américa latina- de norma fuller,(ed.) - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Revista Estudos Feministas 2001, 9 (2)

Author: Sandra Unbehaun

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Revista Estudos Feministas ISSN: 0104-026X ref@cfh.ufsc.br Universidade Federal de Santa Catarina Brasil Unbehaun, Sandra Reseña de -Paternidades en América Latina- de Norma Fuller,(Ed.) Revista Estudos Feministas, vol.
9, núm.
2, segundo semestre, 2001, pp.
632-633 Universidade Federal de Santa Catarina Santa Catarina, Brasil Disponible en: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=38109223 Cómo citar el artículo Número completo Más información del artículo Página de la revista en redalyc.org Sistema de Información Científica Red de Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal Proyecto académico sin fines de lucro, desarrollado bajo la iniciativa de acceso abierto Paternidades e masculinidades em contextos diversos Paternidades en América Latina. Fuller, Norma (Ed.). Lima: Pontificia Universidad Católica del Perú, Fondo Editorial, 2000.
418 p. Tem sido possível pontuar uma mudança de enfoque nos estudos de gênero, particularmente a partir de 1994, pós-Conferência Internacional sobre População e Desevolvimento, no Cairo, e pós-Conferência Mundial sobre a Mulher (Beijing, 1995), que direcionaram sua atenção para a participação masculina e a responsabilidade dos homens nas questões que afetam o cuidado com os filhos e as decisões com relação à reprodução e à sexualidade.
Ao se acompanhar o fluxo da produção sobre identidade masculina e paternidade percebe-se que nos anos 90 o tema ganha um fôlego especial, aglutinando boa parte das pesquisas desenvolvidas no campo dos estudos de gênero no Brasil.
É também nesse período que o tema da masculinidade aparece com maior ênfase em outros países da América Latina.
Até então, nos estudos sobre a vida privada, a fala de mulheres de diferentes camadas sociais era predominante.
Sobre a subjetividade masculina pairava um quase silêncio, quebrado apenas por alguns pesquisadores-psicólogos que chamavam a atenção para uma suposta “crise da masculinid...





Related documents