Qualidade da secagem de madeira serrada de eucalyptus dunnii Report as inadecuate




Qualidade da secagem de madeira serrada de eucalyptus dunnii - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Ciência Florestal 2000, 10 (1)

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Ciência Florestal ISSN: 0103-9954 cf@ccr.ufsm.br Universidade Federal de Santa Maria Brasil Qualidade da secagem de madeira serrada de eucalyptus dunnii Ciência Florestal, vol.
10, núm.
1, 2000, pp.
109-124 Universidade Federal de Santa Maria Santa Maria, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=53400108 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Ciência Florestal, Santa Maria, v.10, n.1, p.109-124 ISSN 0103-9954 109 QUALIDADE DA SECAGEM DE MADEIRA SERRADA DE Eucalyptus dunnii QUALITY OF SAWN TIMBER DRYING OF Eucalyptus dunnii Elias Taylor Durgante Severo1 RESUMO No presente estudo, foi avaliado o comportamento de secagem da madeira de Eucalyptus dunnii em estufa piloto convencional, utilizando-se três programas de secagem.
Cada programa de secagem teve uma vaporização inicial (pré-vaporização) de 3 horas após uma hora de aquecimento inicial e uma vaporização intermediária de 5 horas para recuperação do colapso, quando a madeira se encontrava a 17% de umidade.
Os resultados mostram que, entre os programas de secagem utilizados, somente o programa considerado o mais suave apresentou um bom resultado em termos de qualidade de madeira seca.
Entre os defeitos encontrados estão 37,5% de colapso, 35% de encanoamento e 10% de rachaduras.
Embora, desse total, somente 15% do colapso e encanoamento foram classificados como defeitos fortes. Palavras-chave: Eucalyptus dunnii, pré-vaporização, secagem convencional. ABSTRACT In the present study, the behaviour of Eucalyptus dunnii wood drying in a conventional pilot kiln was evaluated, using three drying schedules.
Each drying schedule had an initial vaporization (presteaming) of 3 hours after one hour of initial warming and an intermediate va...





Related documents