Análise comparativa das propriedades físicas e mecânicas da madeira de três coníferas de florestas plantadas Report as inadecuate




Análise comparativa das propriedades físicas e mecânicas da madeira de três coníferas de florestas plantadas - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Clóvis Roberto Haselein ; Darci Alberto Gatto ;Ciência Florestal 2000, 10 (1)

Author: Elio José Santini

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Ciência Florestal ISSN: 0103-9954 cf@ccr.ufsm.br Universidade Federal de Santa Maria Brasil Santini, Elio José; Haselein, Clóvis Roberto; Gatto, Darci Alberto Análise comparativa das propriedades físicas e mecânicas da madeira de três coníferas de florestas plantadas Ciência Florestal, vol.
10, núm.
1, 2000, pp.
85-93 Universidade Federal de Santa Maria Santa Maria, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=53400106 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Ciência Florestal, Santa Maria, v.10, n.1, p.85-93 ISSN 0103-9954 85 ANÁLISE COMPARATIVA DAS PROPRIEDADES FÍSICAS E MECÂNICAS DA MADEIRA DE TRÊS CONÍFERAS DE FLORESTAS PLANTADAS COMPARATIVE ANALYSIS OF PHYSICAL AND MECHANICAL PROPERTIES OF WOOD FROM THREE PLANTATION SOFTWOODS Elio José Santini1 Clóvis Roberto Haselein2 Darci Alberto Gatto3 RESUMO Madeiras provenientes de florestas plantadas de Araucaria angustifolia, Pinus elliottii e Pinus taeda submetidas a, pelo menos, um desbaste, foram testadas com o objetivo de comparar suas propriedades físicas e mecânicas.
Cinco árvores de cada espécie, obtidas de talhões, previamente, selecionados, foram coletadas, transformadas em toretes e pranchões para posterior confecção, condicionamento e ensaio dos corpos de prova segundo as recomendações da norma ASTM.
Embora a resistência média da Araucaria tenha sido ligeiramente superior às duas espécies de Pinus, diferenças significativas foram encontradas apenas nos testes de flexão estática (módulo de elasticidade e tensão no limite proporcional), compressão axial (tensão no limite proporcional, módulo de ruptura e de elasticidade) e dureza axial.
Entre as espécies de Pinus, não foram dectadas diferenças nas propr...





Related documents