Produção e estado nutricional de povoamentos de eucalyptus grandis, em segunda rotação, em resposta à adubação potássica Report as inadecuate




Produção e estado nutricional de povoamentos de eucalyptus grandis, em segunda rotação, em resposta à adubação potássica - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Nairam Félix de Barros ; Roberto Novais Ferreira de ; Júlio César Lima ; José Luiz Teixeira ;Revista Árvore 2002, 26 (5)

Author: Geraldo Faria Erli de

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Revista Árvore ISSN: 0100-6762 r.arvore@ufv.br Universidade Federal de Viçosa Brasil Faria Erli de, Geraldo; Barros, Nairam Félix de; Novais Ferreira de, Roberto; Lima, Júlio César; Teixeira, José Luiz Produção e estado nutricional de povoamentos de Eucalyptus grandis, em segunda rotação, em resposta à adubação potássica Revista Árvore, vol.
26, núm.
5, setembro-outubro, 2002, pp.
577-584 Universidade Federal de Viçosa Viçosa, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=48826508 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto 577 Produção e Estado Nutricional de Povoamentos de . PRODUÇÃO E ESTADO NUTRICIONAL DE POVOAMENTOS DE Eucalyptus grandis, EM SEGUNDA ROTAÇÃO, EM RESPOSTA À ADUBAÇÃO POTÁSSICA1 Geraldo Erli de Faria2, Nairam Félix de Barros 3, Roberto Ferreira de Novais3, Júlio César Lima3 e José Luiz Teixeira3 RESUMO - A condução de brotação de cepas é uma técnica corriqueira nas plantações de eucalipto no Brasil. Contudo, a queda de produtividade da primeira para a segunda rotação tem sido freqüentemente observada, e a deficiência de nutrientes minerais é uma das possíveis causas deste fato.
O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito residual de doses de K sobre o estado nutricional, o balanço de K e a produção de Eucalyptus grandis, em segunda rotação, assim como as quantidades de N, P, K, Ca e Mg acumuladas na copa e no tronco.
Doses de 30, 60, 120 e 240 kg-ha de K2O, na forma de KCl, foram aplicadas a lanço em toda a área e incorporadas ao solo antes do plantio.
Incluiu-se, ainda, a parcela sem aplicação de K.
Na primeira rotação as árvores foram cortadas aos 78 meses.
Em seguida, fez-se a condução de um broto por cepa.
Aos 80 meses apó...





Related documents