Composição florística e estrutura da regeneração natural de floresta secundária de várzea baixa no estuário amazônico Report as inadecuate




Composição florística e estrutura da regeneração natural de floresta secundária de várzea baixa no estuário amazônico - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Soraya Botelho Alvarenga ; Michelliny Bentes-Gama de Matos ;Revista Árvore 2002, 26 (5)

Author: João Ricardo Gama Vasconcellos

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Revista Árvore ISSN: 0100-6762 r.arvore@ufv.br Universidade Federal de Viçosa Brasil Gama Vasconcellos, João Ricardo; Botelho Alvarenga, Soraya; Bentes-Gama de Matos, Michelliny Composição florística e estrutura da regeneração natural de floresta secundária de várzea baixa no estuário amazônico Revista Árvore, vol.
26, núm.
5, setembro-outubro, 2002, pp.
559-566 Universidade Federal de Viçosa Viçosa, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=48826505 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto 559 Composição Florística e Estrutura da Regeneração Natural . COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA E ESTRUTURA DA REGENERAÇÃO NATURAL DE FLORESTA SECUNDÁRIA DE VÁRZEA BAIXA NO ESTUÁRIO AMAZÔNICO1 João Ricardo Vasconcellos Gama2, Soraya Alvarenga Botelho3 e Michelliny de Matos Bentes-Gama4 RESUMO - O objetivo do presente estudo foi analisar a estrutura da regeneração natural de uma floresta explorada de várzea baixa localizada no município de Afuá, no norte do Estado do Pará.
Foram amostradas 25 subparcelas de 100 m2, nas quais foram medidos a altura de todos os indivíduos das espécies arborescentes com altura (h) ≥ 0,30 m e diâmetro a 1,30 m do nível do solo (DAP) 15,0 cm e o diâmetro das espécies com h ≥ 3,0 m e DAP 15,0 cm, além de ter sido realizada a identificação botânica.
Foram amostrados 13.380 indivíduos-ha, distribuídos em 63 espécies, 51 gêneros e 23 famílias botânicas.
As espécies mais importantes da fitocenose foram: Euterpe oleracea, Astrocaryum murumuru, Crudia bracteata, Gustavia augusta e Inga edulis.
Mais de 60% das espécies estudadas apresentaram padrão de distribuição agregado, e o índice de diversidade de Shannon-Weaver (H’) foi de 3,05. ...





Related documents