Nacionalização da literatura brasileira e configuração Report as inadecuate




Nacionalização da literatura brasileira e configuração - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Diálogos Latinoamericanos 2000, (1)

Author: Regina Lucía de Faria

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Diálogos Latinoamericanos ISSN: 1600-0110 au@au.dk Aarhus Universitet Dinamarca de Faria, Regina Lucía Nacionalização da literatura brasileira e configuração Diálogos Latinoamericanos, núm.
1, 2000, pp.
59-87 Aarhus Universitet Aarhus, Dinamarca Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=16200107 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Diálogos Latinoamericanos Nacionalização da literatura brasileira e configuração da imagem do País. Regina Lúcia de Faria1 Lancemos as vistas para o nosso Brasil.
Deus o fade igualmente bem, para aqui vinham as lettras a servir de refugio ao talento, cançado dos esperançosos enganos da política! Deus o fade bem, para que os poetas, em vez de imitarem o que leem, se inspirem da poesia que brota com tanta profusão do seio do proprio paiz, e sejam antes de tudo originaes - americanos.
Mas que por este americanismo não se entenda, como se tem querido prégar nos Estados Unidos, uma revolução nos principios, uma completa insubordinação a todos os preceitos dos classicos gregos e romanos, e dos classicos da antiga mãi-pátria.
Não.
A America, nos seus differentes estados, deve ter uma poesia, principalmente no descriptivo, só filha da contemplação de uma natureza nova e virgem; mas enganar-se-ia o que julgasse, que para ser poeta original havia que retroceder ao abc da arte, em vez de adoptar, e possuir-se bem dos preceitos do bello, que dos antigos recebeu a Europa. F.
A.
Varnhagen (1850) I Antonio Candido, em Formação da literatura brasileira (momentos decisivos), afirma que a nossa literatura pode ser definida como “uma síntese de tendências universalistas e particularistas” (Candido, 1981,1:23).
Tais tendências denunciariam, por sua vez, os...





Related documents