Competências do orientador profissional: uma proposta brasileira com vistas à formação e certificação Report as inadecuate




Competências do orientador profissional: uma proposta brasileira com vistas à formação e certificação - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Lucy Leal Melo-Silva ; Marúcia Patta Bardagi ; Ângela Carina Paradiso ;Revista Brasileira de Orientação Profissional 2007, 8 1

Author: Maria Célia Pacheco Lassance

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Revista Brasileira de Orientação Profissional ISSN: 1679-3390 lucileal@ffclrp.usp.br Associação Brasileira de Orientação Profissional Brasil Pacheco Lassance, Maria Célia; Leal Melo-Silva, Lucy; Patta Bardagi, Marúcia; Paradiso, Ângela Carina Competências do orientador profissional: uma proposta brasileira com vistas à formação e certificação Revista Brasileira de Orientação Profissional, vol.
8, núm.
1, junio, 2007, pp.
87-94 Associação Brasileira de Orientação Profissional São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=203016904007 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Revista Brasileira de Orientação Profissional, 2007, 8 (1), pp.
87 - 93 87 Competências do orientador profissional: uma proposta brasileira com vistas à formação e certificação Maria Célia Pacheco Lassance1 Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre Lucy Leal Melo-Silva Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto Marúcia Patta Bardagi Universidade Luterana do Brasil, Santa Maria Ângela Carina Paradiso Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre Considerações iniciais As mudanças ocorridas nas formas de vida desde o século passado e o impacto da globalização e das tecnologias de informação e comunicação influenciaram sobremaneira a natureza do trabalho e das relações de emprego, trazendo novas exigências para os trabalhadores já inseridos no mercado de trabalho e às gerações de jovens que se preparam para o ingresso na força produtiva.
Nas palavras de Carvalho (2005), é preciso considerar que “o trabalho clássico cede espaço ao trabalho delineado pela atualização da competência, impossível de ser medido pelo tempo da hora regular de ...





Related documents