Invenções a muitas vozes: poesia, música e política em nicolás guillén Report as inadecuate




Invenções a muitas vozes: poesia, música e política em nicolás guillén - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Antíteses 2011, 4 8

Author: Geni Rosa Duarte

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Antíteses ISSN: 1984-3356 hramirez1967@yahoo.com Universidade Estadual de Londrina Brasil Duarte, Geni Rosa Invenções a muitas vozes: poesia, música e política em Nicolás Guillén Antíteses, vol.
4, núm.
8, julio-diciembre, 2011, pp.
849-872 Universidade Estadual de Londrina Londrina, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=193321417019 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto DOI: 10.5433-1984-3356.2011v4n8p849 Invenções a muitas vozes: poesia, música e política em Nicolás Guillén Inventions to many voices: poetry, music and politics in Nicolás Guillén Geni Rosa Duarte*1 RESUMO ABSTRACT O texto tem por objetivo discutir questões a respeito da obra poética de Nicolás Guillén, especificamente a produzida até inícios dos anos 1930, na perspectiva da história social.
A partir das questões que emergem da sua poesia e da sua atuação em Cuba nesses anos, procura refletir sobre as tramas de interlocução nas quais o autor se insere, mais especificamente no ato político de incorporar vozes populares que se expressam a partir de formas musicais, entre outras, na sua poética, e dos sentidos sociais que sua obra passa a desempenhar no panorama cultural e político da época. The text aims to raise questions about Nicolas Guillens work from a social History perspective, mainly focusing on his early 30s production.
By discussing his poetry and performances in Cuba from those years, the article tries to stimulate the reflection about the plots woven between interlocutors then and there.
Guillen himself is one of those interlocutors, not only when he incorporates the popular voices that are expressed in his poetry by musical forms, but also when his work starts to assume a socia...





Related documents