Os discursos acerca das drogas e os idiomas experienciais de consumidores na cidade do rio de janeiro: apontamentos sobre a continuidade e descontinuidade no consumo de drogas Report as inadecuate




Os discursos acerca das drogas e os idiomas experienciais de consumidores na cidade do rio de janeiro: apontamentos sobre a continuidade e descontinuidade no consumo de drogas - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Cuadernos de Antropología Social 2010, 31

Author: Frederico Policarpo de Mendonça Filho

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Cuadernos de Antropología Social ISSN: 0327-3776 cuadernosseanso@gmail.com Universidad de Buenos Aires Argentina Policarpo de Mendonça Filho, Frederico Os discursos acerca das drogas e os idiomas experienciais de consumidores na cidade do Rio de Janeiro: apontamentos sobre a continuidade e descontinuidade no consumo de drogas Cuadernos de Antropología Social, núm.
31, enero-julio, 2010, pp.
145-168 Universidad de Buenos Aires Buenos Aires, Argentina Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=180915525007 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Cuadernos de Antropología Social Nº 31, pp.
145–168, 2010 © FFyL – UBA – ISSN 0327-3776 Os discursos acerca das drogas e os idiomas experienciais de consumidores na cidade do Rio de Janeiro: apontamentos sobre a continuidade e descontinuidade no consumo de drogas Frederico Policarpo de Mendonça Filho* RESUMO É muito comum, ao se falar do uso de drogas, a referência à Psicologia ou ao Direito para dar conta dos aspectos que cercam o consumo e o comércio de drogas.
Surgem daí categorias como “dependente químico”, “usuário” e “traficante” que muitas vezes são utilizadas de forma naturalizada, sem qualquer referência tanto ao contexto em que foram elaboradas como ao contexto da ação que pretendem explicar.
Dessa forma, elas surgem como se fossem categorias analíticas absolutas, existindo a priori de qualquer relação social. Neste trabalho, exponho dados de alguns contextos relacionais de consumidores de drogas aos que tive acesso, na tentativa de apresentar os idiomas experienciais mobilizados por eles para participarem do mercado de drogas.
A partir dessa descrição, mostrarei situações em que alguns deles colocam em questão o ...





Related documents