Humanização na atenção a nascimentos e partos: ponderações sobre políticas públicas Report as inadecuate




Humanização na atenção a nascimentos e partos: ponderações sobre políticas públicas - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

InterfaceComunicação, Saúde, Educação 2009, 13 1

Author: Daphne Rattner

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Interface - Comunicação, Saúde, Educação ISSN: 1414-3283 intface@fmb.unesp.br Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Brasil Rattner, Daphne Humanização na atenção a nascimentos e partos: ponderações sobre políticas públicas Interface - Comunicação, Saúde, Educação, vol.
13, núm.
1, 2009, pp.
759-768 Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=180115446027 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto espaço aberto Humanização na atenção a nascimentos e partos: ponderações sobre políticas públicas Daphne Rattner1 Dedico este trabalho aos ativistas dos movimentos de mulheres e pela humanização do parto e nascimento, que tanto contribuem para configurar a política pública, e espero lhes ter feito justiça. Introdução A partir de 2000, é introduzida na política pública federal a proposta de humanização da assistência.
Este relato se propõe documentar a trajetória institucional da humanização na atenção a nascimentos e partos (NeP), do ponto de vista de profissional que a acompanhou de perto, ponderando-a com fatos, reflexões sobre alguns paradoxos e antevendo desafios para sua ampliação. Humanização na atenção a nascimentos e partos como política pública no Brasil No início da década de 1990, a informação circulante na sociedade decorrente da atuação de ativistas pela humanização deixava claro que o modelo de atenção a NeP era inadequado, com excesso de intervenções e desrespeitando os direitos da mulher.
Além de experiências pioneiras herdadas da década anterior – de Galba de Araújo (Ceará), Moisés e Cláudio Paciornik (Paraná), Hugo Sabatino, do Gr...





Related documents