Especiarias na amazônia portuguesa: circulação vegetal e comércio atlântico no final da monarquia hispânica Report as inadecuate




Especiarias na amazônia portuguesa: circulação vegetal e comércio atlântico no final da monarquia hispânica - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Tempo 2015, 21 37

Author: Alírio Cardoso

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Tempo ISSN: 1413-7704 secretaria.tempo@historia.uff.br Universidade Federal Fluminense Brasil Cardoso, Alírio Especiarias na Amazônia portuguesa: circulação vegetal e comércio atlântico no final da monarquia hispânica Tempo, vol.
21, núm.
37, 2015, pp.
1-18 Universidade Federal Fluminense Niterói, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=167042154001 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto 1 DOI: 10.1590-TEM-1980-542X2015v213701 Revista Tempo | 20150000 Especiarias na Amazônia portuguesa: circulação vegetal e comércio atlântico no final da monarquia hispânica Alírio Cardoso[1] Resumo Na primeira metade do século XVII, surgem diversas propostas para recuperar a economia portuguesa, principalmente após o fim da União Ibérica (1640).
Na mesma época, os moradores do Estado do Maranhão e Grão-Pará propõem uma solução: a exploração de certos produtos locais semelhantes às antigas especiarias asiáticas.
O objetivo deste trabalho é analisar o fenômeno do surgimento das especiarias na Amazônia portuguesa e o papel da região no contexto político-econômico do fim da união monárquica. Palavras-chave: especiarias; Amazônia; século XVII. Especias en la Amazonia Portuguesa: circulación vegetal y comercio atlántico al final de la monarquía hispánica Resumen En la primera mitad del siglo XVII, diversas propuestas para recuperar la economía portuguesa surgieron, especialmente después del final de la Unión Ibérica (en 1640).
En el mismo periodo, los residentes del Estado de Maranhão y GrãoPará, en Brasil, propusieron una solución: la exploración de algunos productos locales similares a las antiguas especias asiáticas.
El objetivo de esto trabajo es analizar e...





Related documents