A fronteira guiana-brasil e etnicidade entre povos indígenas Report as inadecuate




A fronteira guiana-brasil e etnicidade entre povos indígenas - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Revista Brasileira do Caribe 2006, VII 13

Author: Stephen Grant Baines

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Revista Brasileira do Caribe ISSN: 1518-6784 revista_brasileira_caribe@hotmail.com Universidade Federal de Goiás Brasil Grant Baines, Stephen A fronteira Guiana-Brasil e etnicidade entre povos indígenas Revista Brasileira do Caribe, vol.
VII, núm.
13, julio-diciembre, 2006, pp.
197-210 Universidade Federal de Goiás Goiânia, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=159113678010 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto A fronteira Guiana-Brasil e etnicidade entre povos indígenas Stephen Grant Baines Resumo A modificação na relação entre povos indígenas, Estado e sociedade civil, decorrente em grande parte do crescimento do movimento indígena internacional a partir da década de 1970, é evidente nesta fronteira internacional, onde o transnacional, o nacional e o local coexistem e se atualizam na luta dos povos indígenas pelo reconhecimento dos seus direitos.
Nesta região, de savana, os povos indígenas Makuxi e Wapichana têm uma história de colonização e contatos contínuos com os regionais dos dois países por mais de dois séculos .
São caracterizados pela população regional de Roraima como “índios civilizados” e “caboclos” e do Rupununi, Guiana, como “Amerindians” e pela palavra pejorativa de “buckmen”.
Afirmou Diniz, em 1972, que não havia muitas diferenças entre os regionais e os “caboclos”. A partir da década de 1970, com uma atuação indigenista de missionários da Consolata em Roraima, estes povos começaram a se re-organizar como “índios Makuxi e Wapichana”, elaborando sua etnicidade, sobretudo, através de organizações políticas como o Conselho Indígena de Roraima, e a Amerindian Peoples Association na Guiana.
Tanto na Guiana como no Brasi...





Related documents