Educação física, cultura e escola: da diferença como desigualdade à alteridade como possibilidade Report as inadecuate




Educação física, cultura e escola: da diferença como desigualdade à alteridade como possibilidade - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Jocimar Daolio ;Movimento 2010, 16 (1)

Author: Rogério Cruz de Oliveira

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Movimento ISSN: 0104-754X stigger@adufrgs.ufrgs.br Escola de Educação Física Brasil Cruz de Oliveira, Rogério; Daolio, Jocimar Educação Física, cultura e escola: da diferença como desigualdade à alteridade como possibilidade Movimento, vol.
16, núm.
1, enero-marzo, 2010, pp.
149-167 Escola de Educação Física Rio Grande do Sul, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=115312527009 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Educação Física, cultura e escola: da diferença como desigualdade à alteridade como possibilidade Rogério Cruz de Oliveira* Jocimar Daolio** Resumo: Este estudo objetiva compreender como as diferenças são significadas e representadas pelos alunos nas aulas de educação física.
Trata-se de uma etnografia desenvolvida numa escola pública do município de Campinas-SP.
Tal incurso levou-nos à compreensão de que as diferenças apresentadas pelos alunos constituíram parâmetros definidores de desigualdade de oportunidades, preconceitos e sectarismos.
Assim, o entendimento das diferenças esteve permeado por certos reducionismos, enxergando o “outro” somente por suas características mais visíveis, obscurecendo a complexidade da dinâmica cultural.
Por fim, compreendemos que é desejável que as diferenças sejam consideradas na ótica da alteridade subsidiada por uma perspectiva intercultural de educação. Palavras-chave: Educação Física.
Educação.
Preconceito. Identidade de gênero. 1 INTRODUÇÃO Imaginemos uma escola em horário letivo: professores ministrando aulas, alunos atentos, silêncio nos corredores, somente quebrado quando algum aluno se desloca pelo mesmo; no pátio, alguns funcionários a serviço da limpeza; na cozinha, funcionários prep...





Related documents