Comorbidade psiquiátrica em dependentes de cocaína-crack e alcoolistas: um estudo exploratório Report as inadecuate




Comorbidade psiquiátrica em dependentes de cocaína-crack e alcoolistas: um estudo exploratório - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Nádia de Moura Kolling ; Janaína Castro Núñez Carvalho ; Silvia Mendes da Cunha ; Christian Haag Kristensen ;Aletheia 2009, (30)

Author: Cristiane Ribeiro da Silva

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Aletheia ISSN: 1413-0394 mscarlotto@ulbra.br Universidade Luterana do Brasil Brasil Ribeiro da Silva, Cristiane; Moura Kolling, Nádia de; Castro Núñez Carvalho, Janaína; Mendes da Cunha, Silvia; Haag Kristensen, Christian Comorbidade psiquiátrica em dependentes de cocaína-crack e alcoolistas: um estudo exploratório Aletheia, núm.
30, julio-diciembre, 2009, pp.
101-112 Universidade Luterana do Brasil Canoas, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=115013591009 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Aletheia 30, p.101-112, jul.-dez.
2009 Comorbidade psiquiátrica em dependentes de cocaína-crack e alcoolistas: um estudo exploratório Cristiane Ribeiro da Silva Nádia de Moura Kolling Janaína Castro Núñez Carvalho Silvia Mendes da Cunha Christian Haag Kristensen Resumo: A ocorrência de comorbidade psiquiátrica concomitante à dependência química é frequente, indicando um prognóstico desfavorável para o tratamento desse transtorno.
O objetivo do presente estudo foi investigar a ocorrência de comorbidade psiquiátrica em 31 pacientes dependentes de álcool (51,6%) e de cocaína-crack (48,4%).
Os diagnósticos psiquiátricos foram realizados a partir do instrumento Mini International Neuropsychiatric Interview (M.I.N.I.).
A amostra incluiu predominantemente participantes do sexo masculino (84%), com idades variando entre 20 a 56 anos (M = 37,3; DP = 10,7).
A análise dos resultados indicou que 83,9% da amostra apresentaram outro transtorno além da dependência química.
As comorbidades mais frequentes foram Episódio Depressivo Maior (25,8%), Transtorno de Humor Induzido por Substância (22,6%) e Fobia Específica (19,4%).
Os resultados identificados sugerem que as estratégias de in...





Related documents