Substratos e auxinas no enraizamento de estacas caulinares de espinheira-santa Report as inadecuate




Substratos e auxinas no enraizamento de estacas caulinares de espinheira-santa - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Carmem Luisa da SILVA ; Marlice RITTER ; Luiz Antonio BIASI ; Flavio ZANETTE ; Katia Christina ZUFFELLATO-RIBAS ;Scientia Agraria 2008, 9 (1)

Author: Daniela Macedo de LIMA

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Scientia Agraria ISSN: 1519-1125 sciagr@ufpr.br Universidade Federal do Paraná Brasil Macedo de LIMA, Daniela; SILVA, Carmem Luisa da; RITTER, Marlice; BIASI, Luiz Antonio; ZANETTE, Flavio; ZUFFELLATO-RIBAS, Katia Christina SUBSTRATOS E AUXINAS NO ENRAIZAMENTO DE ESTACAS CAULINARES DE ESPINHEIRASANTA Scientia Agraria, vol.
9, núm.
1, 2008, pp.
85-89 Universidade Federal do Paraná Paraná, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=99516828013 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto LIMA, D.M.
et al.
Substratos e auxinas no enraizamento de estacas. NOTA CIENTÍFICA SUBSTRATOS E AUXINAS NO ENRAIZAMENTO DE ESTACAS CAULINARES DE ESPINHEIRA-SANTA SUBSTRATES AND AUXINS ON ROOTING OF STEM CUTTINGS OF “ESPINHEIRA-SANTA” Daniela Macedo de LIMA1 Carmem Luisa da SILVA2 Marlice RITTER2 Luiz Antonio BIASI3 Flavio ZANETTE4 Katia Christina ZUFFELLATO-RIBAS5 RESUMO A espinheira-santa (Maytenus ilicifolia) é uma planta medicinal cujas folhas são utilizadas no tratamento de úlceras gástricas, mas apesar de sua importância, são poucas as informações publicadas sobre a produção de mudas e técnicas de propagação vegetativa da espécie.
Este trabalho teve por objetivo avaliar o enraizamento de estacas caulinares de espinheirasanta submetidas à aplicação de duas auxinas, em dois substratos.
Estacas caulinares semilenhosas foram preparadas com uma folha e 1 cm de caule, e caulinares herbáceas com duas folhas e 6 a 8 cm de comprimento.
Estacas semilenhosas foram tratadas com ácido naftaleno acético (ANA 0, 1500, 3000 mg L -1) e herbáceas com ácido indolbutírico (AIB 0, 250, 500 e 1000 mg L-1), em solução, e plantadas em tubetes contendo vermiculita ou fibra de casca de coco, sendo mantidas em...





Related documents