Autismo e alexitimia Report as inadecuate




Autismo e alexitimia - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Francisco B. Assumpção ;Boletim Academia Paulista de Psicologia 2006, XXVI (3)

Author: Maria Helena Sprovieri

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Boletim Academia Paulista de Psicologia ISSN: 1415-711X academia@appsico.org.br Academia Paulista de Psicologia Brasil Sprovieri, Maria Helena; Assumpção, Francisco B. Autismo e Alexitimia Boletim Academia Paulista de Psicologia, vol.
XXVI, núm.
3, setembro-dezembro, 2006, pp.
53-60 Academia Paulista de Psicologia São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=94626308 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Boletim Academia Paulista de Psicologia - Ano XXVI, nº 3-06: 53-60 III.
TEORIAS, PESQUISAS E RELATOS DE EXPERIÊNCIA • Autismo e Alexitimia Autism and Alexithymia Maria Helena Sprovieri 1 Francisco B.
Assumpção Jr.2 Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Universidade de São Paulo Resumo: Os autores avaliam 15 pais de crianças com autismo, 15 pais de crianças afetadas da síndrome de Down e 15 de crianças consideradas normais, através da Escala de Toronto (TAS), com o objetivo de verificar alexitimia no primeiro grupo.
Nas contribuições iniciais sobre o tema, os pais de crianças autistas são descritos como frios e pouco afetivos.
Os resultados do presente trabalho mostram maiores níveis de alexitimia nas mães de autistas, embora não significativos, seguidos pelas genitoras de crianças normais e, por fim, pelos pais de portadores de síndrome de Down, mais capazes de expressão afetiva.
Discute-se a maior dificuldade de expressão de afetos nos pais de autistas a partir das articulações sociais e de comunicação da criança, que interferem nos membros da família, induzindo maiores dificuldades de expressão emocional.
Da mesma forma, nas famílias de crianças normais, observa-se maior dificuldade, principalmente do pai, em função do próprio papel social...





Related documents