Qualidade fisiológica de sementes de soja convencional e transgênica rr produzidas sob aplicação foliar de manganês Report as inadecuate




Qualidade fisiológica de sementes de soja convencional e transgênica rr produzidas sob aplicação foliar de manganês - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

João Almir Oliveira ; Carla Massimo Caldeira ;Bragantia 2014, 73 3

Author: Everson Reis Carvalho

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Bragantia ISSN: 0006-8705 editor@iac.sp.gov.br Instituto Agronômico de Campinas Brasil Reis Carvalho, Everson; Almir Oliveira, João; Massimo Caldeira, Carla Qualidade fisiológica de sementes de soja convencional e transgênica RR produzidas sob aplicação foliar de manganês Bragantia, vol.
73, núm.
3, 2014, pp.
219-228 Instituto Agronômico de Campinas Campinas, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=90832414002 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto http:--dx.doi.org-10.1590-1678-4499.0096 Qualidade fisiológica de sementes de soja convencional e transgênica RR produzidas sob aplicação foliar de manganês Everson Reis Carvalho (*); João Almir Oliveira; Carla Massimo Caldeira Universidade Federal de Lavras (UFLA), Departamento de Agricultura, Setor de Sementes, Caixa Postal 3037, 37200-000 Lavras (MG), Brasil. (*) Autor correspondente: eversonreiscarvalho@gmail.com Recebido: 24-mar.-2014; Aceito: 12-maio-2014 Sementes de soja com alta qualidade fisiológica são essenciais à obtenção de produtividade elevada e um dos fatores que afetam a produção de sementes é a nutrição mineral.
O objetivo neste trabalho foi avaliar o efeito da aplicação foliar de manganês, em diferentes doses e estádios de aplicação, na qualidade fisiológica de sementes de soja, em cultivares convencionais e em suas derivadas transgênicas RR, com distintos teores de lignina do tegumento.
O ensaio foi conduzido em blocos casualizados, com três repetições e esquema fatorial 4 x 4 x 2, sendo quatro cultivares de soja, duas convencionais e suas derivadas transgênicas RR (BRS Celeste e BRS Baliza RR; BRSGO Jataí e BRS Silvânia RR), quatro doses de Mn via foliar (0; 200; 400 e 600 g Mn ha–1) e dois ...





Related documents