Por uma ecologia da aprendizagem humana - o amor como princípio epistemológico em humberto romesín maturana Report as inadecuate




Por uma ecologia da aprendizagem humana - o amor como princípio epistemológico em humberto romesín maturana - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Educação 2006, XXIX 3

Author: Valdo Barcelos

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Educação ISSN: 0101-465X reveduc@pucrs.br Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Brasil Barcelos, Valdo Por uma ecologia da aprendizagem humana - o amor como princípio epistemológico em Humberto Romesín Maturana Educação, vol.
XXIX, núm.
3, setembro-dezembro, 2006, pp.
581-597 Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Porto Alegre, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=84806009 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Por uma ecologia da aprendizagem humana – o amor como princípio epistemológico em Humberto Romesín Maturana∗ For a ecology of the learning human being - the love as epistemological principle in Humberto Maturana Romesín VALDO BARCELOS ∗∗ ––––––––––––––––––––––––––––––––––––– — –––––––––––––––––––––––––––––––––––– RESUMO – Este texto é a síntese de alguns anos de estudos e pesquisas onde as idéias do pensador chileno Humberto Romesín Maturana são tomadas como uma referência importante para o entendimento do processo educativo.
A ênfase é buscar contribuir para a construção de um processo de aprendizagem humana, que tenha como ponto de partida alguns valores como: solidariedade, cooperação, acolhimento e reconhecimento do outro.
Neste texto, discuto a idéia de Maturana do amor como o princípio epistemológico para a construção de uma aprendizagem que privilegie a cooperação entre os seres humanos e não a competição.
Esta idéia está ancorada na tese de que nos construímos humanos não pela competição e sim pela cooperação. Descritores – Humberto Maturana; apre...





Related documents