Painéis compensado de eucalipto: estudo de caso de espécies e procedências Report as inadecuate




Painéis compensado de eucalipto: estudo de caso de espécies e procedências - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Lourival Marin Mendes ; Rafael Farinassi Mendes ; Fábio Akira Mori ;CERNE 2009, 15 1

Author: José Benedito Guimarães Júnior

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



CERNE ISSN: 0104-7760 cerne@dcf.ufla.br Universidade Federal de Lavras Brasil Guimarães Júnior, José Benedito; Marin Mendes, Lourival; Farinassi Mendes, Rafael; Akira Mori, Fábio PAINÉIS COMPENSADO DE EUCALIPTO: ESTUDO DE CASO DE ESPÉCIES E PROCEDÊNCIAS CERNE, vol.
15, núm.
1, enero-marzo, 2009, pp.
10-18 Universidade Federal de Lavras Lavras, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=74413015002 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto 10 PAINÉIS COMPENSADO DE EUCALIPTO: ESTUDO DE CASO DE ESPÉCIES E PROCEDÊNCIAS GUIMARÃES JÚNIOR, J.
B.
et al. José Benedito Guimarães Júnior¹, Lourival Marin Mendes², Rafael Farinassi Mendes³, Fábio Akira Mori² (recebido: 25 de março de 2008; aceito: 28 de novembro de 2008) RESUMO: Objetivou-se, neste trabalho, a avaliação de 15 procedências advindas de espécies de Eucalyptus cloeziana, Eucalyptus grandis e Eucalyptus saligna, para confecção de painéis compensados multilaminados.
Foram fabricados 6 painéis para cada procedência. Utilizou-se adesivo fenol-formaldeído com gramatura de 320g-m².
O ciclo de prensagem utilizado foi de pressão de 15kgf-cm², temperatura de 150ºC, por 10 minutos.
A partir dos resultados obtidos concluiu-se que, nas propriedades físicas, destacaram-se as espécies de Eucalyptus cloeziana e Eucalyptus saligna.
Nos testes mecânicos, MOE apresentou-se acima das exigências da norma, com exceção da procedência 7785 de Eucalyptus saligna, onde a flexão foi realizada paralela às fibras da capa.
Para MOR paralelo, apenas as procedências 9789 e 10695 de Eucalyptus grandis e 97852 de Eucalyptus cloeziana conseguiram atingir as exigências da norma ABNT 31:000.05-001-2.
Para tensão de cisalhamento e falha na ma...





Related documents