Humanidades: o lado humano da ciência Report as inadecuate




Humanidades: o lado humano da ciência - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Sociedade e Cultura 2013, 16 2

Author: Antônio Carlos dos Santos

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Sociedade e Cultura ISSN: 1415-8566 brmpechincha@hotmail.com Universidade Federal de Goiás Brasil dos Santos, Antônio Carlos Humanidades: o lado humano da ciência Sociedade e Cultura, vol.
16, núm.
2, julio-diciembre, 2013, pp.
265-272 Universidade Federal de Goiás Goiania, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=70332866005 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Humanidades: o lado humano da ciência Antônio Carlos dos Santos Doutor em Filosofia pela Université de Paris X, Nanterre, Professor da Universidade Federal de Sergipe, São Cristovão, Sergipe, Brasil acsantos12@uol.com.br Resumo Dois são os objetivos deste texto.
Primeiro, analisar as bases filosóficas das Humanidades na produção do saber e, de modo particular, na ciência.
Segundo, refletir sobre a chamada “ciências humanas” enquanto parte do processo de desenvolvimento de uma nação.
Discutir sobre o lado humano da ciência é um tema importante, urgente e necessário.
No fim e ao cabo, e esta é nossa tese aqui, só há progresso e, sobretudo, só há desenvolvimento científico e tecnológico, se houver desenvolvimento humano. Isto significa dizer que o desenvolvimento de um país não pode prescindir das Humanidades. Palavras-chave: conhecimento, ciências, humanidades, educação interdisciplinar. 1.
A base filosófica das Humanidades D o ponto de vista histórico, as Humanidades têm origem no estudo do latim e do grego.
Embora esses estudos tivessem ganhado relevo no chamado humanismo do quattrocento italiano, eles não passavam de um cultivo daquelas línguas.
O humanista do Renascimento era uma espécie de summa enciclopédica dos estudos humanos: conhecia, além das línguas clássicas, a chamada ciência...





Related documents