Reconhecimento sem ética? Report as inadecuate




Reconhecimento sem ética? - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Lua Nova 2007, 70

Author: Nancy Fraser

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Lua Nova ISSN: 0102-6445 luanova@cedec.org.br Centro de Estudos de Cultura Contemporânea Brasil Fraser, Nancy Reconhecimento sem ética? Lua Nova, núm.
70, 2007, pp.
101-138 Centro de Estudos de Cultura Contemporânea São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=67307006 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Nancy Fraser RECONHECIMENTO SEM ÉTICA?* Nancy Fraser** De algum tempo para cá, as forças da política progressista dividiram-se em dois campos.
De um lado, encontram-se os proponentes da “redistribuição”.
Apoiando-se em antigas tradições de organizações igualitárias, trabalhistas e socialistas, atores políticos alinhados a essa orientação buscam uma alocação mais justa de recursos e bens.
No outro lado, estão os proponentes do “reconhecimento”.
Apoiando-se em novas visões de uma sociedade “amigável às diferenças”, eles procuram um mundo em que a assimilação às normas da maioria ou da cultura dominante não é mais o preço do * Artigo originalmente publicado na revista Theory, Culture & Society, v.
18, p.
21-42, 2001.
Tradução de Ana Carolina Freitas Lima Ogando e Mariana Prandini Fraga Assis, a quem agradecemos.
Agradecemos também à revista Theory, Culture & Society e à autora a cessão dos direitos de publicação deste artigo. ** Partes deste artigo foram adaptadas e retiradas do meu ensaio, Social Justice in the Age of Identity Politics: Redistribution, Recognition and Participation (Fraser, 2000a). Estou agradecida à Tanner Foundation for Human Values pelo apoio a esse trabalho; uma versão anterior dele foi apresentada como a Tanner Lecture on Human Values na Universidade de Stanford, de 30 abril a 2 de maio de 1996.
Agradeço a Eli...





Related documents