Adesão ao guia alimentar para população brasileira Report as inadecuate




Adesão ao guia alimentar para população brasileira - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Aline Martins de Carvalho ; Regina Mara Fisberg ; Dirce Maria Lobo Marchioni ;Revista de Saúde Pública 2013, 47 6

Author: Eliseu Verly Junior

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Revista de Saúde Pública ISSN: 0034-8910 revsp@usp.br Universidade de São Paulo Brasil Verly Junior, Eliseu; Martins de Carvalho, Aline; Fisberg, Regina Mara; Lobo Marchioni, Dirce Maria Adesão ao guia alimentar para população brasileira Revista de Saúde Pública, vol.
47, núm.
6, diciembre, 2013, pp.
1021-1027 Universidade de São Paulo São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=67240209001 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Rev Saúde Pública 2013;47(6):1021-7 Artigos Originais Eliseu Verly JuniorI Adesão ao guia alimentar para população brasileira Aline Martins de CarvalhoII Regina Mara FisbergII Dirce Maria Lobo MarchioniII DOI:10.1590-S0034-8910.2013047004637 Adherence to the food guide for the Brazilian population RESUMO OBJETIVO: Analisar a adesão ao Guia Alimentar para População Brasileira. MÉTODOS: Amostra composta por participantes do Inquérito de Saúde de São Paulo (n = 1.661) que preencheram dois recordatórios de 24 horas.
Foi utilizado modelo bivariado de efeito misto para a razão entre o consumo de energia do grupo de alimentos e o consumo calórico total.
A razão estimada foi utilizada para calcular o percentual de indivíduos com consumo abaixo ou acima da recomendação. RESULTADOS: Pelo menos 80,0% da população consome abaixo do recomendado para: leite e derivados; frutas e sucos de frutas; e cereais, tubérculos e raízes; aproximadamente 60,0% para legumes e verduras; 30,0% para feijões; e 8,0% para carnes e ovos.
Adolescentes apresentaram a maior inadequação para legumes e verduras (90,0%), e o estrato de maior renda foi associado à menor inadequação para óleos, gorduras e sementes oleaginosas (57,0%). CONCLUSÕES: Foi observad...





Related documents