Representações e intenção de uso da fitoterapia na atenção básica à saúde Report as inadecuate




Representações e intenção de uso da fitoterapia na atenção básica à saúde - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Sheila Gonçalves Câmara ; Jorge Umberto Béria ;Ciência & Saúde Coletiva 2011, 16 1

Author: Caroline da Rosa

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Ciência & Saúde Coletiva ISSN: 1413-8123 cecilia@claves.fiocruz.br Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva Brasil Rosa, Caroline da; Gonçalves Câmara, Sheila; Béria, Jorge Umberto Representações e intenção de uso da fitoterapia na atenção básica à saúde Ciência & Saúde Coletiva, vol.
16, núm.
1, enero, 2011, pp.
311-318 Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=63015361029 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto 311 Representations and use intention of phytoterapy in primary health care Caroline da Rosa 1 Sheila Gonçalves Câmara 1 Jorge Umberto Béria 1 1 Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Universidade Luterana do Brasil.
Av. Farroupilha 8001, prédio 14, sala 228, Bairro São José. 92425-900 Canoas RS. caroliner2007@gmail.com Abstract The current observational study of investigative characteristics aimed to identify the representations and the use of phytotherapy on the primary health care and the factors related to the intention of use of this therapy.
The population for this study was composed by 27 physicians from the Family Health Program in the city of Canoas, Rio Grande do Sul State, Brazil.
This quality approach research was developed through a semi structured interviewing process embracing: conceptualization, experiences with phytotherapics and phytotherapy on primary health care.
Such topics have brought up subcategories like attitudes, peers perception, control over prescription and intention of use of phytotherapics on primary care.
The results have shown that the physicians do not have an institutional knowledge about the subject; a greater intention...





Related documents