A mortalidade materna: a persistente violação do direito de proteção da vida e autonomia feminina Report as inadecuate




A mortalidade materna: a persistente violação do direito de proteção da vida e autonomia feminina - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Revista Bioética 2008, 16 2

Author: Miriam Ventura

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=361533247006


Teaser



Revista Bioética ISSN: 1943-8042 bioetica@portalmedico.org.br Conselho Federal de Medicina Brasil Ventura, Miriam A mortalidade materna: a persistente violação do direito de proteção da vida e autonomia feminina Revista Bioética, vol.
16, núm.
2, 2008, pp.
217-228 Conselho Federal de Medicina Brasília, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=361533247006 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto A mortalidade materna: a persistente violação do direito de proteção da vida e autonomia feminina Miriam Ventura Resumo O objetivo desse artigo é apontar os principais aspectos de saúde, bioéticos e jurídicos que envolvem a mortalidade materna e os limites e possibilidades de uma intervenção ética e jurídica para redução dessas mortes. Palavras-chave: Mortalidade materna.
Direitos e saúde reprodutiva feminina.
Bioética. Miriam Ventura Especialista em Bioética pelo Instituto Fernandes Filgueiras- Fiocruz, mestre e doutoranda em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública-Fiocruz, advogada e consultora jurídica, professora de direito civil, integrante do Comitê de Bioética do Instituto Nacional do Câncer – INCA-Ministério da Saúde, e da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB-RJ O fenômeno da mortalidade materna envolve aspectos de saúde, éticos, jurídicos e sociais, revelando de forma privilegiada que o estado de saúde de uma pessoa está relacionado com o grau de liberdade, igualdade e de justiça social no qual vive.
Essas dimensões dos agravos de saúde e as relações que eles estabelecem, afetando o estado de bem estar do individuo, são, em geral, pouco consideradas na formação e na prática médica e jurídica, perdendo...





Related documents