O uso problemático do conceito ‘vida’ em bioética e suas interfaces com a práxis biopolítica e os dispositivos de biopoder Report as inadecuate




O uso problemático do conceito ‘vida’ em bioética e suas interfaces com a práxis biopolítica e os dispositivos de biopoder - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Revista Bioética 2009, 17 3

Author: Fermin Roland Schramm

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=361533251004


Teaser



Revista Bioética ISSN: 1943-8042 bioetica@portalmedico.org.br Conselho Federal de Medicina Brasil Roland Schramm, Fermin O uso problemático do conceito ‘vida’ em bioética e suas interfaces com a práxis biopolítica e os dispositivos de biopoder Revista Bioética, vol.
17, núm.
3, 2009, pp.
377-389 Conselho Federal de Medicina Brasília, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=361533251004 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto O uso problemático do conceito ‘vida’ em bioética e suas interfaces com a práxis biopolítica e os dispositivos de biopoder Fermin Roland Schramm Resumo Este artigo discute o conceito de vida em bioética a partir de literatura concisa.
Aponta as diferenças inerentes ao mesmo, desde sua formulação na Grécia antiga, analisando as implicações de sua polissemia na construção do princípio da sacralidade da vida (PSV) e princípio da qualidade da vida (PQV), que orientam as cosmovisões que envolvem o conceito, especificamente no que tange à práxis biomédica.
A partir desta perspectiva contextualiza a utilização do conceito na modernidade, apontando seu uso na construção do sentido de bioética, biopolítica e biopoder, como definidos na literatura.
Aprofunda a análise semântico-conceitual, incluindo a discussão sobre a relação poder-potência, e conclui sublinhando a necessidade de, por meio da reflexão, estimular a resistência bioética frente aos excessos moralmente questionáveis da biopolítica e do biopoder, de forma ponderada e sem fundamentalismo, o qual as sociedades seculares e pluralistas hodiernas dificilmente podem aceitar. Palavras-chave: Bioética.
Biopolítica.
Princípios morais.
Potência. Poder. Fermin Roland Schramm Licen...





Related documents