De gente de cor a quilombolas: desigualdades, religião e identidade Report as inadecuate




De gente de cor a quilombolas: desigualdades, religião e identidade - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Caderno CRH 2013, 26 67

Author: Wilson José Ferreira de Oliveira

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=347632190010


Teaser



Caderno CRH ISSN: 0103-4979 revcrh@ufba.br Universidade Federal da Bahia Brasil Ferreira de Oliveira, Wilson José DE GENTE DE COR A QUILOMBOLAS: desigualdades, religião e identidade Caderno CRH, vol.
26, núm.
67, enero-abril, 2013, pp.
139-156 Universidade Federal da Bahia Salvador, Brasil Disponible en: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=347632190010 Cómo citar el artículo Número completo Más información del artículo Página de la revista en redalyc.org Sistema de Información Científica Red de Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal Proyecto académico sin fines de lucro, desarrollado bajo la iniciativa de acceso abierto Wilson José Ferreira Oliveira DE GENTE DE COR A QUILOMBOLAS: desigualdades, religião e identidade Wilson José Ferreira de Oliveira* INTRODUÇÃO A Comunidade de Manoel do Rego fica na região de Solidez, a 20 km de Canguçu, cidade localizada a 274 Km de Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul.
O surgimento de tal comunidade tem como marco principal o início do século XX, mais precisamente os anos entre 1919-1923, e envolveu conflitos em torno do acesso à esfera religiosa.
Isso porque, até esse momento, os homens de cor, como eram comumente designados os negros que trabalhavam e moravam nas vizinhanças da localidade, não tinham o direito de participar dos cultos da Igreja Evangélica Luterana, os quais eram exclusivos dos brancos (sejam eles colonos alemães ou brasileiros) que residiam no local.
Frente à situação de exclusão da comunidade religiosa e aos sucessivos enfrentamentos entre homens de cor e brancos em comemorações e situações festivas, foi * Doutor em Antropologia Social.
Professor da Universidade Federal de Sergipe – UFS. Cidade Universitária Prof.
José Aloísio de Campos Av.
Marechal Rondon, s-n.
Jardim Roza Elze.
Cep: 49100000 – São Cristovão, Sergipe – Brasil.
wjfo2001@ig.com.br construída uma capela própria para essas famílias cuja di...





Related documents