Práticas na atenção ao parto e nascimento sob a perspectiva das puérperas Report as inadecuate




Práticas na atenção ao parto e nascimento sob a perspectiva das puérperas - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Marcelexandra Rabelo ; Lillian Daisy Gonçalves Wolf ; Silvana Regina Rossi Kissula Souz ; Giseli Campos Gaioski Leal ;Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste 2016, 17 1

Author: Débora Apolinário

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=324044160004


Teaser



Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste ISSN: 1517-3852 rene@ufc.br Universidade Federal do Ceará Brasil Apolinário, Débora; Rabelo, Marcelexandra; Gonçalves Wolf, Lillian Daisy; Rossi Kissula Souz, Silvana Regina; Campos Gaioski Leal, Giseli Práticas na atenção ao parto e nascimento sob a perspectiva das puérperas Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste, vol.
17, núm.
1, enero-febrero, 2016, pp. 20-28 Universidade Federal do Ceará Fortaleza, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=324044160004 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Artigo Original DOI: 10.15253-2175-6783.2016000100004 www.revistarene.ufc.br Práticas na atenção ao parto e nascimento sob a perspectiva das puérperas Practices in delivery and birth care from mothers’ perspective Débora Apolinário1, Marcelexandra Rabelo1, Lillian Daisy Gonçalves Wolff1, Silvana Regina Rossi Kissula Souza1, Giseli Campos Gaioski Leal1 Objetivo: evidenciar as práticas na atenção ao parto e nascimento em uma maternidade na perspectiva das puérperas.
Métodos: pesquisa descritiva transversal realizada em uma maternidade de risco habitual, com 100 puérperas pós-parto normal.
Utilizou-se questionário semiestruturado conforme recomendações da Organização Mundial da Saúde.
Resultados: dentre as práticas que devem ser estimuladas da assistência ao parto destaca-se: privacidade da mulher; participação do acompanhante de sua escolha; utilização de métodos não farmacológicos de alívio da dor.
Entre as práticas que devem ser eliminadas: a transferência para a sala de parto no período expulsivo e a posição de litotomia.
Conclusão: as mulheres ainda permanecem passivas no processo de parto, apesar das tentativas e...





Related documents