Experiências de economia popular solidária no vale do rio pardo: processos de trabalho desenvolvidos Report as inadecuate




Experiências de economia popular solidária no vale do rio pardo: processos de trabalho desenvolvidos - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Textos & Contextos Porto Alegre 2008, 7 2

Author: Caroline Goerck

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=321527163004


Teaser



Textos & Contextos (Porto Alegre) E-ISSN: 1677-9509 textos@pucrs.br Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Brasil Goerck, Caroline Experiências de economia popular solidária no Vale do Rio Pardo: processos de trabalho desenvolvidos Textos & Contextos (Porto Alegre), vol.
7, núm.
2, julio-diciembre, 2008, pp.
221-234 Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Porto Alegre, RS, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=321527163004 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Experiências de economia popular solidária no Vale do Rio Pardo: processos de trabalho desenvolvidos1 (Popular Solidarity Economy in Rio Pardo Valley: developed work processes) Caroline Goerck* Resumo – As cooperativas e associações de trabalho foram criadas, no Brasil, nas últimas décadas do século XX, como uma das formas de gerar trabalho e renda aos sujeitos que se encontram excluídos do mercado formal de trabalho.
Este artigo refere-se a uma pesquisa que teve como objetivo analisar a organização dos processos de trabalho desenvolvidos em três cooperativas e uma associação existentes no Rio Grande do Sul.
Com a efetivação desta pesquisa, pode-se verificar que, num primeiro momento, é a possibilidade de gerar trabalho e renda que ocasiona a inserção dos trabalhadores nesses empreendimentos coletivos.
Existem, entretanto, outras características importantes na constituição dessas experiências e de seus processos de trabalho.
Os integrantes das cooperativas e-ou associação podem elaborar as suas próprias regras de normatização da produção e de gestão dos empreendimentos.
Merece referência também, o processo de participação dos sujeitos nas decisões e nas atividades ...





Related documents