Resistindo à reforma psiquiátrica brasileira: um estudo de caso de uma clínica psiquiátrica privada-es Report as inadecuate




Resistindo à reforma psiquiátrica brasileira: um estudo de caso de uma clínica psiquiátrica privada-es - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Maria Lucia Teixeira Garcia ;Textos & Contextos Porto Alegre 2008, 7 2

Author: Jackeline da Silva Souza

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=321527163003


Teaser



Textos & Contextos (Porto Alegre) E-ISSN: 1677-9509 textos@pucrs.br Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Brasil da Silva Souza, Jackeline; Teixeira Garcia, Maria Lucia Resistindo à reforma psiquiátrica brasileira: um estudo de caso de uma clínica psiquiátrica privada-ES Textos & Contextos (Porto Alegre), vol.
7, núm.
2, julio-diciembre, 2008, pp.
199-220 Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Porto Alegre, RS, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=321527163003 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Resistindo à reforma psiquiátrica brasileira: um estudo de caso de uma clínica psiquiátrica privada-ES (Resisting the Brazilian psychiatric reform: a case study of a private psychiatric clinic-ES) Jackeline da Silva Souza* Maria Lucia Teixeira Garcia** Resumo – Pretende-se1 analisar a atenção em saúde mental no Estado do Espírito Santo, tendo por locus uma clínica psiquiátrica conveniada ao Sistema Único de Saúde, localizada no município de Cachoeiro de Itapemirim-ES.
Para o estudo de caso dessa clínica, utilizamos pesquisa documental, observação simples e entrevista com o gestor da instituição e com o extécnico.
Na análise feita, consideramos as características das demandas recebidas, a estrutura de funcionamento da Clínica e o Projeto Terapêutico.
Os resultados apontaram a existência de porta de entrada para internação na própria instituição, a presença da cultura hospitalocêntrica e a ausência da prática ressocializadora.
Concluímos que a Clínica constitui-se no reverso do processo de implementação da Política de Saúde Mental, ao colocar-se como pólo de resistência à operacionalização das propostas da Política...





Related documents