Fluxo de caixa em risco: diferentes métodos de estimação testados no setor siderúrgico brasileiro Report as inadecuate




Fluxo de caixa em risco: diferentes métodos de estimação testados no setor siderúrgico brasileiro - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Flávia Vital Januzzi ; Leandro Josias Sathler Berbet ; Danilo Soares de Medeiros ;Revista Brasileira de Finanças 2007, 5 2

Author: Fernanda Finotti Cordeiro Perobelli

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=305824758003


Teaser



Revista Brasileira de Finanças ISSN: 1679-0731 rbfin@fgv.br Sociedade Brasileira de Finanças Brasil Cordeiro Perobelli, Fernanda Finotti; Januzzi, Flávia Vital; Sathler Berbet, Leandro Josias; de Medeiros, Danilo Soares Fluxo de Caixa em Risco: Diferentes Métodos de Estimação Testados no Setor Siderúrgico Brasileiro Revista Brasileira de Finanças, vol.
5, núm.
2, 2007, pp.
165-204 Sociedade Brasileira de Finanças Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=305824758003 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Fluxo de Caixa em Risco: Diferentes Métodos de Estimação Testados no Setor Siderúrgico Brasileiro Fernanda Finotti Cordeiro Perobelli* Flávia Vital Januzzi** Leandro Josias Sathler Berbet*** Danilo Soares de Medeiros**** Resumo O gerenciamento de riscos é assunto já estabelecido em instituições financeiras.
Mais recentemente, o assunto se consolida também em empresas.
Nessasem empresas.
Nessas, entretanto, discussões sobre a implementação de um método capaz de informar a probabilidade de se observar um nı́vel indesejado de fluxo de caixa numa data futura ainda são incipientes.
Visando contribuir com tal discussão, este estudo propõe diferentes métodos de estimação do fluxo de caixa em risco, a partir de dados de empresas do setor siderúrgico brasileiro.
São analisados dois métodos para identificação dos fatores de risco e das exposições dos componentes do fluxo a eles: coeficientes setoriais e coeficientes individuais.
A partir de tal identificação, o comportamento futuro de tais fatores é simulado também de duas maneiras: a partir da série original do fator e de sua série de erros.
Adicionalmente, um terc...





Related documents