Formação em psicologia e educação inclusiva: um estudo transversal Report as inadecuate




Formação em psicologia e educação inclusiva: um estudo transversal - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Carolina Ferreira Conti ;Psicologia Escolar e Educacional 2011, 15 2

Author: Altemir José Gonçalves Barbosa

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=282321817005


Teaser



Psicologia Escolar e Educacional ISSN: 1413-8557 revistaabrapee@yahoo.com.br Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional Brasil Gonçalves Barbosa, Altemir José; Ferreira Conti, Carolina Formação em psicologia e educação inclusiva: um estudo transversal Psicologia Escolar e Educacional, vol.
15, núm.
2, julio-diciembre, 2011, pp.
231-234 Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional Paraná, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=282321817005 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Formação em psicologia e educação inclusiva: um estudo transversal Altemir José Gonçalves Barbosa Carolina Ferreira Conti Resumo Com o objetivo de efetuar um estudo transversal sobre a formação de psicólogos e a preparação recebida durante a graduação para atuar em escolas inclusivas, 163 estudantes de cinco períodos de dois cursos de Psicologia responderam a um questionário.
Predominaram os participantes que não possuíam alguém com necessidade educacional especial na família.
A maioria não teve, também, contato próximo com portadores de necessidades especiais.
A maioria deles teve atividades e-ou disciplinas sobre inclusão escolar na graduação e estava insatisfeita ou indiferente quanto à preparação recebida para atuar em escolas inclusivas.
Prevaleceram discentes que concordavam total ou parcialmente com a educação inclusiva.
Constatou-se diferença significante entre os períodos somente no caso da inclusão escolar da necessidade educacional especial – autismo.
Há evidências de que a graduação em Psicologia não tem sido capaz de alterar o posicionamento dos estudantes quanto à educação inclusiva e de prepará-los para serem psicólogos escola...





Related documents