Em que sentidos é radical o behaviorismo radical? Report as inadecuate




Em que sentidos é radical o behaviorismo radical? - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Bruno Angelo Strapasson ;Acta Comportamentalia: Revista Latina de Análisis de Comportamiento 2014, 22 1

Author: Kester Carrara

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=274530012008


Teaser



Acta Comportamentalia: Revista Latina de Análisis de Comportamiento ISSN: 0188-8145 eribes@uv.mx Universidad Veracruzana México Carrara, Kester; Strapasson, Bruno Angelo Em que sentido(s) é radical o Behaviorismo Radical? Acta Comportamentalia: Revista Latina de Análisis de Comportamiento, vol.
22, núm.
1, 2014, pp. 101-115 Universidad Veracruzana Veracruz, México Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=274530012008 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto acta comportamentalia Vol.
22, Núm.
1 pp.
101-115 Em que sentido(s) é radical o Behaviorismo Radical? (In which sense(s) is radical the Radical Behaviorism?) Kester Carrara*1 & Bruno Angelo Strapasson** Universidade Estadual Paulista Universidade Positivo–Curitiba (Brasil) * ** Resumo O uso do adjetivo radical para identificar a variedade de behaviorismo proposta por Skinner é corrente nos dias atuais.
Entretanto, historicamente, esse qualificador não foi exclusivamente aplicado à proposta skinneriana e seu caráter polissêmico tende a gerar incorreções na interpretação do que caracteriza o Behaviorismo Radical de Skinner.
Este artigo pretende esclarecer o sentido mais apropriado de radical quando aplicado ao behaviorismo de Skinner por meio de quatro atividades articuladas: (1) a recuperação das origens etimológicas da palavra radical e seus diferentes significados em Língua Portuguesa, Língua Espanhola e Língua Inglesa; (2) uma reconstrução e análise evolutiva de um cenário histórico que culminou no uso do termo no contexto behaviorista; (3) uma análise das principais acepções de radical quando associadas ao behaviorismo; (4) um exame dos sentidos em que é coerente a adoção do termo radical associado ao behaviorism...





Related documents