Retalho paramediano frontal na reconstrução de defeitos nasais complexos após cirurgia micrográfica de mohs Report as inadecuate




Retalho paramediano frontal na reconstrução de defeitos nasais complexos após cirurgia micrográfica de mohs - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Tri H Nguyen ;Surgical & Cosmetic Dermatology 2014, 6 1

Author: Felipe Bochnia Cerci

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=265530997003


Teaser



Surgical & Cosmetic Dermatology ISSN: 1984-5510 revista@sbd.org.br Sociedade Brasileira de Dermatologia Brasil Bochnia Cerci, Felipe; Nguyen, Tri H Retalho paramediano frontal na reconstrução de defeitos nasais complexos após cirurgia micrográfica de Mohs Surgical & Cosmetic Dermatology, vol.
6, núm.
1, 2014, pp.
17-24 Sociedade Brasileira de Dermatologia Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=265530997003 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto 17 Retalho paramediano frontal na reconstrução de defeitos nasais complexos após cirurgia micrográfica de Mohs Artigo Original Autores: Felipe Bochnia Cerci1 Tri H Nguyen2 Paramedian forehead flap for complex nasal defects following Mohs micrographic surgery RESUMO Introdução: o retalho paramediano frontal (RPF) é utilizado há séculos em reconstrução nasal.
É retalho único em termos de restauração de defeitos nasais complexos.
Ele é capaz de restaurar contorno, textura, projeção da ponta nasal e convexidade da asa, principalmente quando combinado com enxerto de cartilagem. Objetivos: avaliar a versatilidade do RPF na reconstrução nasal após cirurgia micrográfica de Mohs, sobretudo num ambiente ambulatorial e sob anestesia local, bem como discutir abordagens tradicionais e refinamentos recentes em seu design e execução. Métodos: estudo retrospectivo de pacientes com defeitos cirúrgicos decorrentes de cirurgia de Mohs reparados com o RPF. Resultados: 19 pacientes foram incluídos no estudo.
Restauração da mucosa nasal foi necessária para defeitos de espessura total em quatro pacientes (22%).
Suporte estrutural fornecido por enxerto de cartilagem auricular foi necessário em 12 (67%) pacientes.
O pedículo do retalho foi desenvolv...





Related documents