A superação da dualidade interno-externo nas teorias fenomenológicas de binswanger e merleau-ponty Report as inadecuate




A superação da dualidade interno-externo nas teorias fenomenológicas de binswanger e merleau-ponty - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental 2001, IV 2

Author: Nelson Ernesto Coelho Junior

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental ISSN: 1415-4714 psicopatologiafundamental@uol.com.br Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental Brasil Coelho Junior, Nelson Ernesto A superação da dualidade interno-externo nas teorias fenomenológicas de Binswanger e MerleauPonty Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, vol.
IV, núm.
2, junio, 2001, pp.
11-17 Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=233017668002 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto ARTIGOS Rev.
Latinoam.
Psicopat.
Fund., IV, 2, 11-17 A superação da dualidade interno-externo nas teorias fenomenológicas de Binswanger e Merleau-Ponty Nelson Ernesto Coelho Junior 11 Este trabalho pretende acompanhar e discutir as concepções de Merleau-Ponty sobre o espaço e sua relação com as idéias de Binswanger, principalmente aquelas expostas em Traum und Existenz (1930) e em Das Raumproblem in der Psychopathologie (1933).
Pretende considerar também as conseqüências destas concepções para a superação da dualidade externo-interno. Palavras-chave: Psicopatologia fenomenológica, espacialidade, interno e externo R E V I S T A LATINOAMERICANA DE PSICOPATOLOGIA F U N D A M E N T A L 12 Escrever sobre um diálogo entre Merleau-Ponty e Binswanger não é tarefa sem riscos.
Embora compartilhem de várias posições, a partir da fenomenologia, quanto às relações entre filosofia e ciência, não há coincidência em vários aspectos da forma como cada um ressignificou a herança filosófica em comum.
As influências de Husserl e Heidegger, para dizer o mínimo, na formação e na obra de cada um d...





Related documents