Tempo, idade e cultura: uma contribuição à psicopatologia da depressão no idoso. parte i: temporalidade e cultura Report as inadecuate




Tempo, idade e cultura: uma contribuição à psicopatologia da depressão no idoso. parte i: temporalidade e cultura - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental 2005, VIII 4

Author: Claudio Lyra Bastos

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental ISSN: 1415-4714 psicopatologiafundamental@uol.com.br Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental Brasil Lyra Bastos, Claudio Tempo, idade e cultura: uma contribuição à psicopatologia da depressão no idoso.
Parte I: Temporalidade e cultura Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, vol.
VIII, núm.
4, diciembre, 2005, pp.
738753 Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=233017491011 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto R E V I S T A LATINOAMERICANA DE PSICOPATOLOGIA F U N D A M E N T A L ano VIII, n.
4, dez-2 0 05 Rev.
Latinoam.
Psicopat.
Fund., VIII, 4, 738-753 Tempo, idade e cultura: uma contribuição à psicopatologia da depressão no idoso. Parte I: Temporalidade e cultura Claudio Lyra Bastos Procuramos aqui relacionar dois aspectos fundamentais das intuições culturais sobre a passagem do tempo – a temporalidade cíclica e a contínua – com a terapêutica médica e especialmente com a psicopatologia, numa visão crítica do constructo moderno da depressão no idoso.
Inspirado em perspectivas de natureza antropológica, o texto se apóia na experiência clínica cotidiana e na atitude fenomenológica que orienta essa prática.
Nas concepções culturais que tendem a perceber a passagem do tempo de forma predominantemente cíclica, o envelhecer é parte de um movimento eterno, e a família se perpetua em seus descendentes, nas suas tradições, no vínculo com a terra ou no exercício do ofício familiar.
As transformações culturais que têm proporcionado a passagem para enfoques mais direcionais do tempo vão d...





Related documents