Conduta infracional na adolescência: fatores associados e risco de reincidência Report as inadecuate




Conduta infracional na adolescência: fatores associados e risco de reincidência - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Ruth Estevão ; Marina Rezende Bazon ;Arquivos Brasileiros de Psicologia 2014, 66 2

Author: Maria Cristina Maruschi

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Arquivos Brasileiros de Psicologia ISSN: 0100-8692 arquivosbrap@psicologia.ufrj.br Universidade Federal do Rio de Janeiro Brasil Maruschi, Maria Cristina; Estevão, Ruth; Rezende Bazon, Marina Conduta infracional na adolescência: fatores associados e risco de reincidência Arquivos Brasileiros de Psicologia, vol.
66, núm.
2, 2014, pp.
82-99 Universidade Federal do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=229031583007 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto ARTIGOS Conduta infracional na adolescência: fatores associados e risco de reincidência Maria Cristina MaruschiI Ruth EstevãoII Marina Rezende BazonIII Conduta infracional na adolescência: fatores associados e risco de reincidência Resumo Numa perspectiva desenvolvimental, diferentes trajetórias de desenvolvimento da conduta infracional são possíveis e dependem da exposição dos adolescentes a fatores de risco que sustentam o comportamento.
O presente trabalho é parte de uma pesquisa exploratória sobre a pertinência de um instrumento de avaliação de “Risco e Necessidade” na realidade brasileira.
Buscou-se analisar a exposição de um grupo de adolescentes em conflito com a lei aos fatores apontados como fortemente associados à persistência da conduta.
Resultados mostraram que para o grupo estudado, predominantemente composto por adolescentes que haviam sido detidos pela primeira vez, prevaleciam fatores contextuais-situacionais, relacionados à família, escola e amigos, mais que os individuais, como personalidade, atitudes e orientações.
Esse tipo de análise fornece pistas à elaboração de políticas públicas de prevenção primária e secundária na área.
Estudos com amostras maiores ...





Related documents