Cogestão e prevenção das dst-aids na atenção primária: contribuições desde o referencial dos direitos humanos e da vulnerabilidade Report as inadecuate




Cogestão e prevenção das dst-aids na atenção primária: contribuições desde o referencial dos direitos humanos e da vulnerabilidade - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Maria Ines Battistella Nemes ;Temas em Psicologia 2013, 21 3

Author: Dulce Aurélia de Souza Ferraz

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=513751772006


Teaser



Temas em Psicologia ISSN: 1413-389X comissaoeditorial@sbponline.org.br Sociedade Brasileira de Psicologia Brasil de Souza Ferraz, Dulce Aurélia; Battistella Nemes, Maria Ines Cogestão e Prevenção das DST-Aids na Atenção Primária: Contribuições desde o Referencial dos Direitos Humanos e da Vulnerabilidade Temas em Psicologia, vol.
21, núm.
3, diciembre, 2013, pp.
735-749 Sociedade Brasileira de Psicologia Ribeirão Preto, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=513751772006 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto ISSN 1413-389X Temas em Psicologia – 2013, Vol.
21, nº 3, 735-749 DOI: 10.9788-TP2013.3-EE04PT Cogestão e Prevenção das DST-Aids na Atenção Primária: Contribuições desde o Referencial dos Direitos Humanos e da Vulnerabilidade Dulce Aurélia de Souza Ferraz1 Diretoria Regional de Brasília da Fundação Oswaldo Cruz, Brasília, Brasil Maria Ines Battistella Nemes Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil Resumo A implantação de ações de prevenção das DST-aids nos serviços de atenção primária à saúde é diretriz nacional e se coaduna com os princípios organizativos desse nível de atenção.
Contudo, características da organização do trabalho em saúde predominante no Brasil associadas à baixa definição tecnológica dessas ações têm limitado sua efetivação conforme os princípios do quadro da vulnerabilidade e dos direitos humanos.
Partindo da análise da reunião devolutiva de estudo sobre a implantação dessas ações numa Unidade de Saúde da Família, este artigo analisa as potencialidades dos espaços de cogestão para o aprimoramento desse processo de implantação, bem como do referencial da vulnerabilidade e...





Related documents