Jogos cubanos: a ilha, hoje, em reportagens na primeira pessoa Report as inadecuate




Jogos cubanos: a ilha, hoje, em reportagens na primeira pessoa - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia 2012, 19 1

Author: MÁRCIO SERELLE

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=495551010007


Teaser



Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia ISSN: 1415-0549 revistadafamecos@pucrs.br Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Brasil SERELLE, MÁRCIO Jogos cubanos: a ilha, hoje, em reportagens na primeira pessoa Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia, vol.
19, núm.
1, enero-abril, 2012, pp.
8398 Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Porto Alegre, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=495551010007 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Revista FAMECOS mídia, cultura e tecnologia Jornalismo Jogos cubanos: a ilha, hoje, em reportagens na primeira pessoa Cuban games: the island, nowadays, on first-person news reports MÁRCIO SERELLE Professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social, “Interações Midiáticas” da PUCMinas-MG-BR.
marcio.serelle@pq.cnpq.br RESUMO ABSTRACT Reportagens em primeira pessoa sobre o declínio da Revolução Cubana perfizeram, nos últimos anos, o movimento de troca da narrativa do grande périplo pelo pequeno relato ancorado em verdades pessoais.
Este artigo examina duas dessas narrativas: a do norte-americano Patrick Symmes (2011), Cubano por trinta dias, e a do brasileiro Airton Ortiz (2010), Havana.
Esses relatos têm sua força persuasiva na experiência intensamente subjetiva, em que o repórter submete o próprio corpo para testemunhar com autoridade a vivência dos cubanos.
A partir da análise desses textos e com base em algumas considerações teóricas de Carlo Ginzburg (1989), no artigo “Ekphrasis e citação”, acerca da potencialidade literária na historiografia, problematizam-se o efeito de verdade no testemunho jornalístico, sua relação com a autopsia e a vivacidade, como efeito ...





Related documents