Inatividade física e sua associação com estado nutricional, insatisfação com a imagem corporal e comportamentos sedentários em adolescentes de escolas públicas Report as inadecuate




Inatividade física e sua associação com estado nutricional, insatisfação com a imagem corporal e comportamentos sedentários em adolescentes de escolas públicas - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Edio Luiz Petroski ;Revista Paulista de Pediatria 2009, 27 4

Author: Andreia Pelegrini

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=406038931004


Teaser



Revista Paulista de Pediatria ISSN: 0103-0582 rpp@spsp.org.br Sociedade de Pediatria de São Paulo Brasil Pelegrini, Andreia; Petroski, Edio Luiz Inatividade física e sua associação com estado nutricional, insatisfação com a imagem corporal e comportamentos sedentários em adolescentes de escolas públicas Revista Paulista de Pediatria, vol.
27, núm.
4, diciembre, 2009, pp.
366-373 Sociedade de Pediatria de São Paulo São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=406038931004 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Artigo Original Inatividade física e sua associação com estado nutricional, insatisfação com a imagem corporal e comportamentos sedentários em adolescentes de escolas públicas Physical inactivity and its association with nutritional status, body image dissatisfaction and sedentary behavior in adolescents of public schools Andreia Pelegrini1, Edio Luiz Petroski2 RESUMO Objetivo: Verificar a prevalência de inatividade física e sua associação com estado nutricional, insatisfação com a imagem corporal e comportamentos sedentários em adolescentes. Métodos: Trata-se de um estudo descritivo e de associação, conduzido em 595 escolares (196 do sexo masculino e 399 do feminino; com 14-18 anos) da rede pública de Florianópolis (SC).
As variáveis independentes foram: idade, percepção da imagem corporal, estado nutricional e comportamentos sedentários (televisão, videogame, computador).
Os adolescentes com menos de 300 minutos de atividade física por semana foram considerados insuficientemente ativos.
A regressão logística foi utilizada para verificar possíveis associações entre a inatividade física e as variáveis independentes. Resultados: A prevalência...





Related documents