Avaliação da escala de motivação acadêmica em estudantes paulistas: propriedades psicométricas Report as inadecuate




Avaliação da escala de motivação acadêmica em estudantes paulistas: propriedades psicométricas - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Eli Andrade Rocha Prates ;Psico-USF 2011, 16 2

Author: Maria Cristina Rodrigues Azevedo Joly

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=401041440006


Teaser



Psico-USF ISSN: 1413-8271 revistapsico@usf.edu.br Universidade São Francisco Brasil Rodrigues Azevedo Joly, Maria Cristina; Andrade Rocha Prates, Eli Avaliação da Escala de Motivação Acadêmica em estudantes paulistas: propriedades psicométricas Psico-USF, vol.
16, núm.
2, mayo-agosto, 2011, pp.
175-184 Universidade São Francisco São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=401041440006 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Psico-USF, v.
16, n.
2, p.
175-184, mai.-ago.
2011 175 Avaliação da Escala de Motivação Acadêmica em estudantes paulistas: propriedades psicométricas Maria Cristina Rodrigues Azevedo Joly1 – Universidade São Francisco, Itatiba, Brasil Eli Andrade Rocha Prates – Centro Universitário Adventista de São Paulo, São Paulo, Brasil Resumo A motivação de estudantes se tem destacado no contexto educacional como um construto importante em função do ensino eficaz e aprendizagem significativa.
Nesse sentido, este estudo investigou as propriedades psicométricas de uma versão brasileira da Escala de Motivação Acadêmica (EMA) aplicada em 170 universitários paulistas, sendo 71% do gênero feminino, com faixa etária de 18 a 25 anos, dos cursos de ciências biológicas, educação física, nutrição, pedagogia e psicologia.
Constatou-se que os estudantes apresentaram média maior no fator motivação intrínseca e menor média para o fator motivação externa por recompensas sociais.
Verificou-se diferença estatisticamente significativa na autopercepção da motivação para a universidade dos estudantes apenas em função do curso frequentado.
Houve correlação dos escores da escala com o rendimento acadêmico.
A precisão da escala aferida pelo alfa ...





Related documents