Adição ao trabalho e relação com fatores de risco sociodemográficos, laborais e psicossociais Report as inadecuate




Adição ao trabalho e relação com fatores de risco sociodemográficos, laborais e psicossociais - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Psico-USF 2011, 16 1

Author: Mary Sandra Carlotto

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=401036084010


Teaser



Psico-USF ISSN: 1413-8271 revistapsico@usf.edu.br Universidade São Francisco Brasil Carlotto, Mary Sandra Adição ao trabalho e relação com fatores de risco sociodemográficos, laborais e psicossociais Psico-USF, vol.
16, núm.
1, enero-abril, 2011, pp.
87-95 Universidade São Francisco São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=401036084010 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Psico-USF, v.
16, n.
1, p.87-95, jan.-abril 2011 87 Adição ao trabalho e relação com fatores de risco sociodemográficos, laborais e psicossociais Mary Sandra Carlotto1 – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil Resumo O estudo buscou Identificar a prevalência e os fatores de risco sociodemográficos, laborais e psicossociais da adição ao trabalho em 471 trabalhadores de Porto Alegre e região metropolitana.
Como instrumento foi utilizado o “Dutch Work Addiction Scale” (DUWAS), versão reduzida.
A escala avalia a adição ao trabalho em suas duas dimensões, o Trabalho Compulsivo e Trabalho Excessivo.
Os resultados revelam que, dentre as variáveis sociodemográficas, somente a variável sexo assinalou diferença significativa, tendo as mulheres apresentado índices mais elevados em Trabalho Excessivo.
Quanto às variáveis laborais, verificou-se associação positiva entre Trabalho Excessivo e carga horária contratual, e Trabalho Excessivo e carga horária efetivamente realizada.
Houve associação negativa entre Trabalho Excessivo e percepção de estar saudável.
O Trabalho Compulsivo se associou negativamente ao tempo de exercício profissional e de trabalho na empresa atual, bem como à percepção de estar saudável e à satisfação com a vida em gera...





Related documents