Transtorno de estresse pós-traumático: evolução dos critérios diagnósticos e prevalência Report as inadecuate




Transtorno de estresse pós-traumático: evolução dos critérios diagnósticos e prevalência - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Luiziana Souto Schaefer ; Alice Reuwsaat Justo ; Christian Haag Kristensen ;Psico-USF 2011, 16 1

Author: Gabriela Sbardelloto

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=401036084008


Teaser



Psico-USF ISSN: 1413-8271 revistapsico@usf.edu.br Universidade São Francisco Brasil Sbardelloto, Gabriela; Souto Schaefer, Luiziana; Justo, Alice Reuwsaat; Haag Kristensen, Christian Transtorno de Estresse Pós-Traumático: evolução dos critérios diagnósticos e prevalência Psico-USF, vol.
16, núm.
1, enero-abril, 2011, pp.
67-73 Universidade São Francisco São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=401036084008 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Psico-USF, v.
16, n.
1, p.
67-73, jan.-abril 2011 67 Transtorno de Estresse Pós-Traumático: evolução dos critérios diagnósticos e prevalência Gabriela Sbardelloto – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil Luiziana Souto Schaefer – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil Alice Reuwsaat Justo – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil Christian Haag Kristensen1 – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil Resumo O Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT) se caracteriza por sintomas persistentes de revivência, evitação e entorpecimento, e excitabilidade aumentada, após a exposição a um evento traumático.
Estudos epidemiológicos mostram que, entre os transtornos de ansiedade, o TEPT é o terceiro mais prevalente.
Desde 1980, quando foi reconhecido como um diagnóstico válido, mudanças conceituais importantes ocorreram.
A partir disso, o presente artigo apresenta uma revisão crítica da literatura sobre o desenvolvimento dos critérios diagnósticos do TEPT ao longo das edições do Manual Diagnóstico e Estatístico dos Transtornos Mentais (DSM), bem como informa...





Related documents