Evidências de validade da versão brasileira da escala de autoeficácia sexual - função erétil Report as inadecuate




Evidências de validade da versão brasileira da escala de autoeficácia sexual - função erétil - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Cláudio Garcia Capitão ;Psico-USF 2011, 16 1

Author: Ítor Finotelli Júnior

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=401036084006


Teaser



Psico-USF ISSN: 1413-8271 revistapsico@usf.edu.br Universidade São Francisco Brasil Finotelli Júnior, Ítor; Garcia Capitão, Cláudio Evidências de validade da versão brasileira da Escala de Autoeficácia Sexual - Função Erétil Psico-USF, vol.
16, núm.
1, enero-abril, 2011, pp.
45-55 Universidade São Francisco São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=401036084006 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Psico-USF, v.
16, n.
1, p.
45-55, jan.-abril 2011 45 Evidências de validade da versão brasileira da Escala de Autoeficácia Sexual – Função Erétil Itor Finotelli Júnior – Universidade São Francisco, Itatiba, Brasil Cláudio Garcia Capitão1 – Universidade São Francisco, Itatiba, Brasil Resumo Para contribuir com o desenvolvimento de instrumentos que avaliam as disfunções sexuais, o presente estudo buscou por evidências de validade baseadas na estrutura interna e nas relações com outras variáveis para a versão brasileira traduzida e adaptada da Escala de Autoeficácia Sexual – Função Erétil (SSES-E).
Trata-se de um estudo retrospectivo em prontuários de arquivo permanente com aplicações realizadas em homens com queixas de disfunção erétil e ejaculação rápida de idades entre 18 e 62 anos.
Os resultados indicaram a possibilidade de duas dimensões, denominadas de obtenção da ereção e manutenção da ereção.
Tanto o instrumento quanto as dimensões foram capazes de discriminar importantes características da amostra a respeito das queixas primária e secundária, tipo de dificuldade eretiva e satisfação com o relacionamento sexual.
Qualificam-se esses resultados como evidências de validade para SSES-E, além de destacarem sua importância ...





Related documents