Tradução e adaptação cultural do index of premature ejaculation ipe para o português do brasil Report as inadecuate




Tradução e adaptação cultural do index of premature ejaculation ipe para o português do brasil - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Cláudio Garcia Capitão ;Psico-USF 2012, 17 3

Author: Ítor Finotelli Júnior

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=401036091013


Teaser



Psico-USF ISSN: 1413-8271 revistapsico@usf.edu.br Universidade São Francisco Brasil Finotelli Júnior, Ítor; Garcia Capitão, Cláudio Tradução e adaptação cultural do Index of Premature Ejaculation (IPE) para o português do Brasil Psico-USF, vol.
17, núm.
3, diciembre, 2012, pp.
467-474 Universidade São Francisco São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=401036091013 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Psico-USF, Bragança Paulista, v.
17, n.
3, p.
467-474, set.-dez.
2012 467 Tradução e adaptação cultural do Index of Premature Ejaculation (IPE) para o português do Brasil Ítor Finotelli Júnior – Universidade São Francisco, Itatiba, São Paulo, Brasil Cláudio Garcia Capitão – Universidade São Francisco, Itatiba, São Paulo, Brasil Resumo O presente estudo traduziu e adaptou o Index of Premature Ejaculation (IPE) para o português do Brasil, por método de equivalência semântica.
O IPE é uma escala em autorrelato composta por 10 itens que avaliam critérios como senso de controle, satisfação sexual e sofrimento.
Compuseram esse processo 11 profissionais qualificados para tal método e uma amostra de 50 participantes para avaliação quanto à inteligibilidade.
As etapas foram: tradução, retrotradução, avaliação da equivalência semântica, crítica final por especialistas e pré-teste da versão.
Os resultados para avaliação da equivalência apresentaram concordância significativa entre os juízes.
Essa avaliação classificou os itens como inalterados ou pouco alterados.
A crítica final por especialista avaliou qualitativamente as divergências e consolidou a versão aplicada na amostra.
Após essa aplicação, algumas sugestões foram incorporad...





Related documents