Avaliação de política em saúde mental sob o viés da alteridade radical Report as inadecuate




Avaliação de política em saúde mental sob o viés da alteridade radical - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

José Célio Freire ; José Jackson Coelho Sampaio ;PhysisRevista de Saúde Coletiva 2014, 24 2

Author: Taís Bleicher

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=400834034011


Teaser



Red de Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal Sistema de Información Científica Bleicher, Taís; Freire, José Célio; Coelho Sampaio, José Jackson Avaliação de política em saúde mental sob o viés da alteridade radical Physis - Revista de Saúde Coletiva, vol.
24, núm.
2, abril-junio, 2014, pp.
527-543 Universidade do Estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=400834034011 Physis - Revista de Saúde Coletiva, ISSN (Versão impressa): 0103-7331 publicacoes@ims.uerj.br Universidade do Estado do Rio de Janeiro Brasil Como citar este artigo Número completo Mais informações do artigo Site da revista www.redalyc.org Projeto acadêmico não lucrativo, desenvolvido pela iniciativa Acesso Aberto Avaliação de política em saúde mental sob o viés da alteridade radical | 1 Taís Bleicher, 2 José Célio Freire, 3 José Jackson Coelho Sampaio | Resumo: Realizou-se pesquisa de tese em História Social, sob a vertente da História Oral, com o objetivo de avaliar a política de saúde mental do município de Quixadá, no período de 1993 a 2012. Foram selecionados quatro depoimentos de pessoal diretamente responsável pela construção da política, em sua primeira gestão: o prefeito, o supervisor de serviço, um auxiliar de Enfermagem e um médico. Os depoimentos foram analisados utilizando como referencial teórico a ética da alteridade radical. Consensualmente, os depoimentos apontavam para o entendimento de que, além de o paciente e sua família precisarem de cuidados, intervenções se faziam necessárias no sentido de apresentar a loucura à cidade, como forma de diminuir o preconceito. Sugere-se, a partir dos relatos dessa boa prática, a criação de um novo critério de avaliação dos serviços em saúde mental, qual seja, sua efetividade em gerar, na sociedade, novas formas de lidar com a diferença e com o outro.  Palavras-chave: Atenção Psicos...





Related documents