O cuidado em saúde mental pelos agentes comunitários de saúde: o que aprendem em seu cotidiano de trabalho? Report as inadecuate




O cuidado em saúde mental pelos agentes comunitários de saúde: o que aprendem em seu cotidiano de trabalho? - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Mônica de Oliveira Nunes ;PhysisRevista de Saúde Coletiva 2014, 24 1

Author: George Amaral Santos

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=400834033007


Teaser



Red de Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal Sistema de Información Científica Amaral Santos, George; de Oliveira Nunes, Mônica O cuidado em saúde mental pelos agentes comunitários de saúde: o que aprendem em seu cotidiano de trabalho? Physis - Revista de Saúde Coletiva, vol.
24, núm.
1, enero-marzo, 2014, pp.
105-125 Universidade do Estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=400834033007 Physis - Revista de Saúde Coletiva, ISSN (Versão impressa): 0103-7331 publicacoes@ims.uerj.br Universidade do Estado do Rio de Janeiro Brasil Como citar este artigo Número completo Mais informações do artigo Site da revista www.redalyc.org Projeto acadêmico não lucrativo, desenvolvido pela iniciativa Acesso Aberto O cuidado em saúde mental pelos agentes comunitários de saúde: o que aprendem em seu cotidiano de trabalho? | 1 George Amaral Santos, 2 Mônica de Oliveira Nunes | Resumo: Este trabalho visa descrever o conhecimento em saúde mental construído pelo agente comunitário de saúde, concomitante à produção de cuidado em saúde mental.
Trata-se de pesquisa qualitativa, cujo referencial teórico é o Construcionismo Social.
Os dados foram produzidos em grupos focais, analisados e elencados nas seguintes categorias temáticas: “A gente precisa orientar as famílias”, que agrupa os sentidos relacionados à construção do cuidado às famílias que convivem com o sofrimento mental; “Só de você parar e ouvir.”, onde se descrevem os repertórios relacionados ao uso de tecnologias relacionais de cuidado; “Nós sabemos disso, porque nós andamos ali”, que delineia as estratégias para construção de saberes e, finalmente, a categoria que descreve os sentidos do medo do louco: “A gente tem medo daquilo que a gente vê”.
Conclui-se que os conhecimentos construídos no cotidiano de trabalho dos agentes comunitários de saúde, quando refletido...





Related documents