Moralidade e risco na interface médico-paciente na perícia médica da previdência social Report as inadecuate




Moralidade e risco na interface médico-paciente na perícia médica da previdência social - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

PhysisRevista de Saúde Coletiva 2014, 24 1

Author: Maria da Penha Pereira de Melo

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=400834033004


Teaser



Red de Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal Sistema de Información Científica da Penha Pereira de Melo, Maria Moralidade e risco na interface médico-paciente na perícia médica da Previdência Social Physis - Revista de Saúde Coletiva, vol.
24, núm.
1, enero-marzo, 2014, pp.
49-66 Universidade do Estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=400834033004 Physis - Revista de Saúde Coletiva, ISSN (Versão impressa): 0103-7331 publicacoes@ims.uerj.br Universidade do Estado do Rio de Janeiro Brasil Como citar este artigo Número completo Mais informações do artigo Site da revista www.redalyc.org Projeto acadêmico não lucrativo, desenvolvido pela iniciativa Acesso Aberto Moralidade e risco na interface 49 médico-paciente na perícia médica da Previdência Social | 1 Maria da Penha Pereira de Melo | Resumo: Uma dupla vulnerabilidade, doença e incapacidade para o trabalho: essa é a condição que deverá ser verificada pelos médicos peritos da Previdência Social entre os que solicitam o benefício auxílio-doença. Em uma sociedade organizada em torno da produção e consumo de bens, a ausência de rendimentos quase sempre significa o rebaixamento social e a privação.
No contexto previdenciário, o ato médico ocorre sem que a conduta esteja voltada para o restabelecimento da saúde, tratamento ou prevenção do adoecimento, mas a ausência do compromisso assistencial seria suficiente para prescindirmos do exame moral dessa interface? Este artigo desenvolve o argumento de que a atividade médico-pericial de controle sobre a entrada e-ou permanência em auxílio-doença envolve um tipo específico de risco que decorre da singularidade da tarefa de controle.
Nesta o compromisso com o paciente, ou pessoa em sofrimento, típico da medicina, é deslocado em decorrência da necessidade de controle do acesso ao benefício.
Entre a beneficência para com o dem...





Related documents