O alcoolismo, suas causas e tratamento nas representações sociais de profissionais de saúde da família Report as inadecuate




O alcoolismo, suas causas e tratamento nas representações sociais de profissionais de saúde da família - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Maria Cristina Smith Menandro ; Paulo Rogério Meira Menandro ;PhysisRevista de Saúde Coletiva 2015, 25 4

Author: Luiz Gustavo Silva Souza

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=400844481015


Teaser



Physis - Revista de Saúde Coletiva ISSN: 0103-7331 publicacoes@ims.uerj.br Universidade do Estado do Rio de Janeiro Brasil Silva Souza, Luiz Gustavo; Smith Menandro, Maria Cristina; Meira Menandro, Paulo Rogério O alcoolismo, suas causas e tratamento nas representações sociais de profissionais de Saúde da Família Physis - Revista de Saúde Coletiva, vol.
25, núm.
4, octubre-diciembre, 2015, pp.
13351360 Universidade do Estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=400844481015 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto O alcoolismo, suas causas e tratamento nas representações sociais de profissionais de Saúde da Família | 1 Luiz Gustavo Silva Souza, 2 Maria Cristina Smith Menandro, 3 Paulo Rogério Meira Menandro | Resumo: As ciências da saúde definem o alcoolismo como síndrome multifacetada.
Para o tratamento, diretrizes preconizam a adoção do paradigma de redução de danos e o importante papel da Atenção Primária à Saúde (APS) junto aos problemas com o álcool.
Esta pesquisa teve por objetivo compreender representações sociais do alcoolismo construídas por profissionais de APS, atuando em Unidades de Saúde da Família (USF).
Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com 40 profissionais de nível superior, que atuavam em 11 diferentes USF de um município do Sudeste do Brasil, e análise de conteúdo temática.
Destacam-se os seguintes resultados: os profissionais objetivavam o alcoolista como usuário que não demandava cuidado para essa condição e-ou que ameaçava o funcionamento das USF; consideravam causas sociais e psicológicas como as mais importantes; não mencionaram o conceito de redução de danos, nem fluxos bem definid...





Related documents