Onde a reforma ainda não chegou: ecos da assistência às urgências psiquiátricas Report as inadecuate




Onde a reforma ainda não chegou: ecos da assistência às urgências psiquiátricas - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Diego Bonfada ; Jacileide Guimarães ;PhysisRevista de Saúde Coletiva 2015, 25 4

Author: Andiara Araújo Cunegundes de Brito

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=400844481013


Teaser



Physis - Revista de Saúde Coletiva ISSN: 0103-7331 publicacoes@ims.uerj.br Universidade do Estado do Rio de Janeiro Brasil Araújo Cunegundes de Brito, Andiara; Bonfada, Diego; Guimarães, Jacileide Onde a reforma ainda não chegou: ecos da assistência às urgências psiquiátricas Physis - Revista de Saúde Coletiva, vol.
25, núm.
4, octubre-diciembre, 2015, pp.
12931312 Universidade do Estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=400844481013 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Onde a reforma ainda não chegou: ecos da assistência às urgências psiquiátricas | 1 Andiara Araújo Cunegundes de Brito, 2 Diego Bonfada, 3 Jacileide Guimarães | Resumo: No âmbito da Reforma Psiquiátrica brasileira, a assistência às crises psíquicas representa um desafio para as políticas de saúde, em especial para os serviços de urgências. Este artigo tem como objetivo discutir o atendimento prestado às crises psiquiátricas pelos profissionais de saúde do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).
A pesquisa é resultante de uma dissertação de mestrado em Enfermagem, realizada em Natal, e que utilizou a entrevista semiestruturada e a observação direta como instrumentos de coleta de informações.
Os dados obtidos foram submetidos à técnica da análise temática, aplicada em estudos qualitativos.
Com esse referencial, surgiram quatro categorias de análise: a polícia militar e as ocorrências psiquiátricas; características do atendimento prestado pelo Samu em urgências psiquiátricas; necessidade de capacitação profissional; responsabilidade do Samu com as urgências psiquiátricas.
A discussão aponta que elementos associados à prática m...





Related documents