A rbccv nas redes sociais Report as inadecuate




A rbccv nas redes sociais - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular-Brazilian Journal of Cardiovascular Surgery 2012, 27 3

Author: Domingo M. BRAILE

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=398941886001


Teaser



Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular-Brazilian Journal of Cardiovascular Surgery ISSN: 0102-7638 revista@sbccv.org.br Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Brasil BRAILE, Domingo M. A RBCCV nas redes sociais Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular-Brazilian Journal of Cardiovascular Surgery, vol.
27, núm.
3, julio-septiembre, 2012, pp.
I-III Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular São José do Rio Preto, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=398941886001 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Editorial A RBCCV nas redes sociais Domingo M.
BRAILE* DOI: 10.5935-1678-9741.20120059 termo “rede social” está em voga atualmente, com a universalização crescente desse tipo de ferramenta na Internet e a ampliação de seus acessos seja via PCs, notebooks, iPhones, tablets e smartphones.
Mas, longe de ser uma novidade, o conceito de “rede social” tem raízes centenárias.
O embrião do sistema bancário, criado pela Ordem Templária, e as chamadas Corporações de Ofício, na Idade Média, podem ser citados como exemplos desse tipo de estrutura, que agrupa pessoas com interesses comuns. Em se tratando da Internet, o ClassMates.com, criado em 1995, é considerado a primeira rede social.
Acessado nos Estados Unidos e no Canadá, o objetivo do site era possibilitar reencontros entre amigos que estudaram juntos, seja no colégio ou na faculdade.
O serviço era pago, porém conseguiu fazer sucesso e está on-line até hoje [1]. Contudo, o crescimento e a popularização ocorreram no século XXI.
Atualmente, a grande sensação entre as redes sociais é o Facebook, criado em 2004 por Mark Zuckerberg, com a colaboração do brasileiro Eduardo Saverin, que tem mais d...





Related documents